Teologia Pentecostal na Praça Pública: Desafios e Diretrizes para uma interface com a esfera política

O presente artigo analisa o crescimento e a característica heterogênea da religião evangélica no Brasil, destacando, especialmente, a hegemonia das igrejas pentecostais, desencadeada na América Latina em tempos recentes. Enfatiza as ondas do pentecostalismo e a chamada “neopentecostalização”, assim como a chegada desses novos atores sociais na praça pública, principalmente na esfera política, passando a influenciar as disputas eleitorais. Diante desse quadro, reconhecida a legitimidade da participação política das igrejas evangélicas, discute-se sobre o desenvolvimento de uma teologia pentecostal que forneça embasamento para uma interface coerente com a esfera político-eleitoral, propondo, ao final, diretrizes para uma teologia política de matriz pentecostal, de onde deve ressair uma ética religiosa que seja capaz de interagir adequadamente coma esfera pública.